Santa Casa abre centro gratuito de saúde oral para crianças em agosto

Santa Casa abre centro gratuito de saúde oral para crianças em agosto

Like
6
0
Quarta-feira, 10 Julho 2019
Notícias

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) vai abrir um centro de saúde oral gratuito para crianças que vivam e estudem na cidade, divulgou hoje o provedor da instituição, Edmundo Martinho.

“Vamos avançar, já no mês de agosto, e vai estar aberta, quando atingir a sua velocidade cruzeiro, seis dias por semana e doze horas por dia”, divulgou o provedor, acrescentando que estão a ser ultimados os preparativos para que o espaço esteja aberto a 19 de agosto.

“Já contratámos os médicos, os higienistas orais, assistentes dentários, está tudo preparado e estamos a ultimar o espaço físico para que no dia 19 de agosto possa abrir as suas portas”, revelou.

Edmundo Martinho, que falou hoje aos jornalistas na apresentação dos resultados de 2018 da instituição (lucros de 33,3 milhões de euros) disse que a Santa Casa tem “informação muito detalhada sobre a reduzida qualidade dos cuidados de saúde oral nas crianças da cidade de Lisboa”.

“O que pretendemos é disponibilizar a todas as crianças de Lisboa, independentemente da sua condição económica, cuidados de saúde oral que os pais e os familiares que sejam responsáveis entendam que a criança deve ter”, afirmou Edmundo Martinho.

O provedor garantiu que “será um espaço moderno, aberto a todas as pessoas da cidade, quer às crianças que residem na cidade de Lisboa quer às que não residam mas estudem, ou tenham aqui as suas creches”.

“Os impactos são brutais no sentido da redução substancial das cáries em pouco tempo, e sobretudo há um impacto muito grande naquilo que é hoje, para todos os efeitos, um aspeto essencial”, argumentou o provedor.

Edmundo Martinho lembrou o caso de “uma senhora que se candidatou a um emprego, mas por causa dos dentes não foi aceite, e foi pedir apoio para poder arranjar os dentes”.

“Isto parece uma coisa menor, [mas] é terrível do ponto de vista social. Isto começa na infância, começa logo à saída da maternidade, começa na escolha da ‘chucha’ adequada, e vai por aí fora”, afirmou o responsável.

Para os casos em que se justifiquem necessidades adicionais de correção e ortodontia, “também aí, tendencialmente, e aí sim, para os grupos mais frágeis do ponto de vista financeiro, serão cuidados gratuitos”.

Edmundo Martinho adiantou ainda que “o atendimento será feito por marcação”, e que nesse sentido a Santa Casa está a reforçar o seu ‘call center’.

Fonte: Sapo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *