Passes low cost para a grande Lisboa já estão à venda online

Passes low cost para a grande Lisboa já estão à venda online

Like
18
0
Quinta-feira, 21 Março 2019
Notícias

Os novos passes low cost para a área da grande Lisboa já estão à venda a partir desta quinta-feira, 21 de março, na plataforma online Portal Viva, sendo necessário estar registado no portal. Mas os novos passes com um valor máximo de 40 euros só podem ser usados a partir de 1 de abril.

A partir de 26 de março, o passe vai estar disponível para comprar na rede multibanco, nas máquinas de venda automática e nos postos de venda dos operadores de transporte da área metropolitana de Lisboa. O novo passe low cost vai ter uma validade mensal podendo ser adquirido do primeiro ao último dia do respetivo mês.

“Estes novos passes representam uma das maiores alterações tarifárias dos últimos anos com uma enorme redução no preço do transporte público na área metropolitana de Lisboa”, pode-se ler no comunicado divulgado pelo Metro de Lisboa esta quinta-feira, 21 de março.

Conforme destaca o Metro, “os novos passes permitirão simplificar o complexo sistema de títulos de transporte que atualmente conta com cerca de 2.000 combinações possíveis”.

O passe Navegante Metropolitano tem um custo de 40 euros e vai permitir circular nos 18 municípios da área metropolitana de Lisboa. Assim, vai ser possível ir, por exemplo, de Setúbal até Mafra, usando o mesmo passe nos diversos operadores.

Já o passe Navegante Municipal vai ter um custo de 30 euros e vai permitir aos utentes usarem todos os transportes dentro de um dos 18 municípios da área metropolitana de Lisboa.

No caso do metro de Lisboa, quem usar a rede apenas dentro de um dos três municípios abrangidos (Lisboa, Amadora ou Odivelas), pode optar pelo Navegante Municipal, por 30 euros.

Além destes dois passes, existem outras duas modalidades: o Navegante 12, que destina-se a crianças até aos 12 anos, inclusive, e que é gratuito; o Navegante 65, destinado a maiores de 65 anos, reformados e pensionistas, com um custo de 20 euros.

NOTICIA: JORNAL ECONÓMICO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *